home | a empresa | produtos | parceiros | notícias | contato

Powered by Green Rabbit
©2018 Fumel | Todos os direitos reservados
Agosto/2008 - Pequenos empresários exibem seus produtos em congresso de Hotelaria

Agosto/2008
Pequenos empresários exibem seus produtos em congresso de Hotelaria


No Espaço do Empreendedor, do Sebrae/RJ, empresários mostram o sabor local para grandes fornecedores Regina Mamede Degustação de produtos como geléias, mel e queijos e decoração com flores tropicais. Essas foram algumas das estratégias adotadas por 12 empresas fluminenses para chamar a atenção dos participantes do 50º Congresso Nacional de Hotelaria (Conotel), que terminou nesta quarta-feira (13) no Rio de Janeiro.
No estande 'Espaço Empreendedor, do Sebrae/RJ, essas micro e pequenas empresas tiveram a chance de manter contato com o universo da hotelaria, seja pela conversa descontraída de quem se aproximou para conhecer melhor o que o Rio tem para oferecer, seja na Rodada de Negócios, em que são feitos contatos com os grandes fornecedores. Os empresários fizeram um balanço positivo do evento.

"O corpo a corpo facilita o fechamento de novos negócios", confirma o representante comercial da FlorTrop, que abriu as portas há apenas dois meses. Trabalhando com mais de 200 tipos, ele aposta na exuberância das flores tropicais. "A Rodada de Negócios foi muito positiva. Deu para ver pela forma como fomos recebidos pelos grandes grupos e muitos encontros foram agendados".

"A vantagem de trabalhar com hotéis é que eles pagam bem e quando gostam do seu produto, são fiéis e pedem sempre", afirma Cristiane Alves, da Good Quality Alimentos, que tem na fabricação de geléias seu ponto forte. "Ter a chance de captar novos clientes foi o que mais nos motivou", reforça Graziela Martins, do Empório Quintana, distribuidora de laticínios.
Para os produtores de tilápia de Barra do Piraí, o Conotel pode abrir uma importante frente de negociação. "Fizemos um contato promissor com um grande distribuidor brasileiro e isso pode representar um impulso importante para a atividade. As encomendas regulares podem beneficiar a cooperativa que tem pouco mais de trinta produtores e capacidade de processar até sete toneladas por mês", avalia a agente de Desenvolvimento da Prefeitura de Barra do Piraí, Lívia Torres.

"As micro e pequenas empresas ganham com a aproximação com os grandes porque têm a chance de mostrar produtos personalizados que representam a cultura local e ajudam a traduzir um pouco da alma brasileira. Tem crescido o interesse pelos produtos diferenciados", diz a coordenadora de Turismo do Sebrae/RJ, Marisa Freitas.

Convencido deste argumento, Nélson Guimarães, que trabalha com o pai na empresa Fumel, fabricante de doces sem adição de açúcar e conservantes, brinca dizendo que passou três dias fazendo marketing cultural. "É importante que os hotéis adotem a filosofia de comprar produtos regionais, até para ter um diferencial para o hóspede", diz o empresário do município de Cachoeiro de Macacu.


http://asn.interjornal.com.br/noticia_pdf.kmf?noticia=7591497


Voltar